Orgulho 3

Na minha cabeça, orgulho e egoísmo se confundem. São muito parecidos.

Pelo egoísmo, egocentrismo e orgulho, quero ser o "centro das atenções", quero estar num altar.

Tudo deve convergir para minha rica pessoa. A atenção das pessoas para comigo deve me fazer sobressair, os benefícios devem ser maiores para mim, quero ser destacado como o melhor, mais bonito, mais inteligente, só eu sei o que está certo, o que é verdade, devo ter o melhor lugar à mesa, devo dirigir as outras pessoas, meus filhos são os melhores, mais bonitos, mais inteligentes, merecem um ótimo casamento etc.
Clique aqui para ler mais...

Orgulho 2

Orgulho: elevado conceito que alguém faz de si próprio.

Quando conheci N/A, uma das primeiras coisas que consegui ver em mim era que estava me afogando num mar de ressentimentos. "Por que?", perguntava-me, "eu, uma pessoa tão boa, tinha de sofrer assim? Por que as pessoas tinham de me magoar tanto?'' Não atinava com o motivo.

Mas, com o passar do tempo, ouvindo os depoimentos e lendo a literatura, fui, muito vagarosamente, tomando ciência do meu orgulho, sutil e tirânico. Vi que era uma pessoa muito suscetível às criticas que me magoava ...
Clique aqui para ler mais...

Meu Depoimento

Eu era uma pessoa muito neurótica e com problemas mentais e emocionais torturantes. Um dia, em fevereiro de 1988, resolvi entrar em uma sala de N/A. Cheguei muito trêmulo e comovido (estava com a doença de Parkinson).

Receberam-me muito bem e não me recordo se fiz o meu depoimento. Após tantas rejeições - fui internado dez vezes, recebi muitos eletrochoques e tomei milhares de tranqüilizantes - uma rejeição mais e estaria perdido.

Para resumir, hoje, após quase quatro anos e após haver freqüentado cerca de trezentas reuniões, sinto-me outra pessoa.
Clique aqui para ler mais...

Este foi o meu Primeiro dia em N/A

Sempre fui uma pessoa que vivia reclamando da vida. Nada dava certo para mim; eu era a ruim, eu era a causadora de tudo, eu era a azarada.

Sempre foi isso, até meu casamento surgir. Fico imensamente agradecida à minha cunhada, porque me ajudou a descobrir que tinha problema.

Nunca e nem sabia ou sequer conhecia a palavra "neurose". Ela me fez descobri-la, sendo uma psicóloga. Tivemos uma discussão e percebeu que o que acontecia comigo não era normal. Sempre vivi num estado nervoso constante.

Qualquer coisa me tirava do sério e já não conseguia ...
Clique aqui para ler mais...

Egocentrismo

Preocupação excessiva consigo mesmo é egocentrismo e o egocentrismo é o mais alto grau de egoísmo. Muita gente não percebe que essa preocupação é egoísmo.

Este tipo de egoísmo é traiçoeiro, sutil e comumente difícil de ser reconhecido. O indivíduo doente freqüentemente nega que isso seja egoísmo. A pessoa doente está sempre inteiramente preocupada com o que está sentindo e com coisas semelhantes, no que lhe diz respeito. O mundo? Pode ir para o inferno.

Não está interessada em mais nada a não ser como se sente, no que deseja, no que consegue para si ...
Clique aqui para ler mais...

Como Permanecer Emocionalmente Doente

Este é um programa de ação - é preciso praticá-lo o tempo todo. Se você não quiser fracassar, precisa entregar-se a ele de carpo e alma, Uma doença emocional completa, total, é difícil de ser conseguida; lembre-se, portanto, de que tem um longo caminho a percorrer.

Se almeja os "benefícios" da doença emocional - compaixão, desculpas para fugir às responsabilidades, piedade, mimos, etc. - esteja preparado para se esforçar ao máximo, todos os dias, a cada momento.
Clique aqui para ler mais...

Orgulho

O orgulho é a preocupação exagerada do "eu", que gera muitos defeitos de caráter.

Com a preocupação exagerada do "eu", me torno intolerante. Não vivo nem deixo viver. Não deixo viver porque a orgulho me faz invejar o outro. Quero ser como ele e não conseguindo porque não sou ele, posso repelir, rejeitar porque ele me incomoda. Querendo ser como o outro, posso também invadir seu espaço.

Posso me tornar intolerante também quando alguém está me espelhando algum defeito, que pelo orgulho não quero ver; então jogo no outro a culpa.
Clique aqui para ler mais...

Doença Mental e Emocional A Doença por Exelência

Uma vez que a doença mental e emocional é o Problema de Saúde Pública número um do país, ela bem que poderia ser chamada ,A DOENÇA.

Há mais pessoas que sofrem e são incapacitadas por essa enfermidade do que por qualquer outra.

Se fossa causada por um vírus, ela seria considerada uma epidemia nacional. Um aspecto traiçoeiro da doença é que ela dura muito tempo, a não ser que a vitima tenha sorte bastante para obter ajuda adequada - a que a grande maioria dos doentes não consegue nos dias da hoje. Contudo, já existe ajuda.
Clique aqui para ler mais...
Desenvolvido por: Neuróticos Anônimos
Todos os Direitos Reservados
Escritório de Serviços Gerais do Brasil - ENABRA
Fone: (11) 3228.2042 - FoneFax: 3228-5852